Índice de Desenvolvimento Humano em Portugal

Índice de Desenvolvimento Humano em Portugal. Relatório das Nações Unidas

Vamos analisar e resumir, de forma simples, o relatório das Nações Unidas sobre o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Comparamos o Índice de Desenvolvimento Humano em Portugal com o de 4 países.

Além dos indicadores produzidos pela OCDE, no que concerne ao progresso e desenvolvimento social, que referimos anteriormente, vamos também analisar o relatório das Nações Unidas de 2019. Este documento estabelece a classificação dos Países em relação a uma composição de indicadores que se aglutinam no Índice de Desenvolvimento Humano.

O Índice de Desenvolvimento Humano em Portugal e o de outros Países

Este ranking do IDH é divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUP).

Medido anualmente, o IDH vai de 0 a 1 e, quanto maior, mais desenvolvido é o País.

O Relatório de Desenvolvimento Humano do PNUP, classifica os dez Países com o mais elevado Índice de Desenvolvimento Humano, por esta ordem: Noruega, Suíça, Irlanda, Alemanha, Hong Kong, Austrália, Islândia, Suécia, Singapura e Holanda.

Os EUA aparecem em 15º e a Espanha em 25º.

Portugal está na 40ª posição entre os países de “muito alto desenvolvimento humano”.

O intervalo que determina o “muito alto desenvolvimento humano” situa-se entre os valores de 1 e 0,800 do IDH.

O Índice de Desenvolvimento Humano classifica, ainda, os Países em “alto”, entre 0,799 e 0,700, “médio”, entre 0,699 e 0,550 e “baixo”, se for  inferior a 0,549.

O IDH nos Países de Língua Portuguesa

O Brasil está entre os países de alto desenvolvimento humano, de acordo com a classificação deste relatório da Nações Unidas, na posição 79.

Classificados como Países com desenvolvimento humano médio estão Cabo Verde em 126ª posição, Timor Leste, 131ª, S. Tomé e Príncipe 137ª e Angola em 149ª.

Guiné Bissau e Moçambique estão entre os Países de baixo desenvolvimento humano, nas posições 178ª e 180ª, respetivamente.

Os Indicadores utilizados no Índice de Desenvolvimento Humano

Anteriormente, media-se o desenvolvimento humano pelo Produto Interno Bruto (PIB) per capita. No entanto, verifica-se que um País pode ter este indicador muito elevado e a haver grandes desigualdades sociais.

O PNUP considerou alguns indicadores para determinar o IDH. Alguns deles são:

Expectativa de Vida no Nascimento (de 80,4 anos na OCDE)

Anos Esperados de Escolaridade (16,3 anos na OCDE)

Média de anos de Escolaridade (12,0 anos na OCDE)

Produto Interno Bruto (PIB) per capita (40.615 US$ na OCDE)

O Índice de Desenvolvimento Humano ajustado à Desigualdade

Apesar do progresso que ocorreu contra a pobreza, a fome, as doenças e a desigualdade social continuam a ser um grave problema.

O PNUD criou o índice de desenvolvimento humano “ajustado às desigualdades” que pretende medir o desequilíbrio na distribuição de rendimentos.

As desigualdades continuam a verificar-se na educação, na utilização de tecnologias, nas mudanças climáticas, na liberdade e na procura de Justiça.

Em muitos locais no Mundo, a desigualdade começa com a expectativa de vida à nascença. Nos Países da OCDE é de 80,4 anos e no Mundo é de 72,6 anos.

O País com menor índice de desenvolvimento humano, a Nigéria, tem 62 anos de expectativa de vida à nascença.

Nesta avaliação Portugal tem um IDH ajustado de 0,742, que o faz descer 6 posições no ranking, para a posição 46.

O Relatório evidencia, também, indicadores de distribuição de riqueza entre a população, dos 40% mais pobres, dos 10% mais ricos e de 1% dos muito mais ricos.

Em Portugal só 18,7% da riqueza produzida chega a 40% dos mais pobres, sendo 7,4% da riqueza detida por 1% dos mais ricos.

Desigualdade de Género

Para avaliar a desigualdade de género, o Relatório publica o Índice de Desenvolvimento de Género, com os mesmo indicadores de IDH, mas por sexo.

Assim, o Índice de Desenvolvimento Humano em Portugal é de 0,843 para as mulheres e de 0,856 para os homens. Uma diferença menor do que a existente na OCDE, tornando o Índice de Desenvolvimento de Género em 0,984, melhor do que a média da OCDE, de 0,976.

A expectativa de vida à nascença de 84,7 nas mulheres e de 78,8 nos homens.

Quanto ao rendimento há uma diferença grande, nas mulheres com 23.627 US$ e nos homens com 32.738 US$, uma diferença de 9.111 US$, isto é, 38%.

Relatório das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Humano

Relatório completo das Nações Unidas sobre o Índice de Desenvolvimento Humano, 2019.
DOWNLOAD GRÁTIS

Envio do link de download para:

Concordo com a Privacy Policy e pretendo subscrever a newsletter semanal e gratuita. Em qualquer momento poderá cancelar a subscrição.

Veja também:


De 1 a 5 estrelas, como avalia este artigo?

Clique numa das estrelas para o avaliar!

Gostariamos que o artigo tivesse sido do seu inteiro agrado.

Ajude-nos a melhorar!

Ficaremos muito gratos se nos der o seu contributo e torná-lo melhor.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

pt Portuguese
X

Terminou a visita?

Já viu os temas que abordamos?

Não perca as novidades e receba em primeira mão os nossos artigos

Em qualquer momento pode cancelar a subscrição.

Obrigado e volte sempre.

Olá!

Benvindo

Junte-se a nós!

Registe-se e mantenha o contacto

Receba a newsleter por e-mail

Volte sempre!

Antes de nos deixar, veja as últimas publicações na nossa página de Facebook.

Obrigado pela visita