O Museu de Etnologia de Lisboa

Reunem-se no Museu de Etnologia de Lisboa, artefactos da vida rural portuguesa e de todo o mundo, graças ao impulso do etnólogo Jorge Dias e sua equipa.

Museu de Etnologia de Lisboa

A História do Museu de Etnologia de Lisboa

O Museu de Etnologia foi criado em 1960 e funcionou como o Centro de Estudos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina (ISCSPU) atualmente Instituto de Ciências Sociais (ISC).

O local atual do Museu foi concebido e construído em 1975/76.

Museu de Etnologia de Lisboa
Museu de Etnologia de Lisboa

O grande impulsionador da ideia foi o etnólogo António Jorge Dias. Doutorado em Antropologia pela Universidade de Munique, Jorge Dias criou uma equipa que integrou Margot Dias, sua mulher, Ernesto Veiga de Oliveira, Fernando Galhano e Benjamim Enes Pereira e foram impulsonadores da moderna etnologia em Portugal.

Reune-se, no Museu de Etnologia de Lisboa, um conjunto de equipamentos e objetos ligados à vida rural portuguesa e à relação ancestral com as antigas colónias, desde o Brasil, a Angola, passando por Timor e Moçambique.

Museu Nacional de Etnologia
Museu Nacional de Etnologia

O Legado de Jorge Dias

Máscaras e esculturas dos povos índios da Amazónia, bonecas do sudoeste de Angola, talas de Rio de Onor, tampas de panelas com provérbios de Cabinda, instrumentos musicais portugueses, entre outros, fazem parte do seu grande espólio.

São mais de 40.000 peças originárias de todo o mundo, em particular de Portugal e de antigas colónias.

O legado de António Jorge Dias e seu grupo de trabalho
O legado de António Jorge Dias e seu grupo de trabalho

No âmbito de várias missões de estudo às minorias étnicas, das antigas colónias, é reunido, em 1959, um conjunto de objetos recolhidos em África, e que deu origem a uma exposição, “Vida e Arte do Povo Maconde”. Estas missões foram lideradas por Jorge Dias que veio a tornar-se o Diretor deste Museu, em 1965.

Pretendia-se estudar as características de qualquer agrupamento humano, povo ou etnia que, de alguma forma, social, económica ou cultural lhes determinasse uma linha de evolução e desenvolvimento particulares.

Museu à imagem de Jorge Dias e seus Colaboradores
Museu à imagem de Jorge Dias e seus Colaboradores

Conhecer melhor a vivência dos povos através dos artefactos utilizados, basicamente na agricultura e no pastoreio, muitos dos quais foram reunidos em Portugal e estão expostos no Museu.

Há, também, uma coleção de artefatos recolhidos na Amazónia, de cerca de 40 povos diferentes, reunidos na Galeria da Amazónia.

Visitas guiadas

Não deixe de visitar o Museu de Etnologia de Lisboa, bem perto do Palácio da Ajuda.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.