Cromeleque dos Almendres Évora Cem Menires

Cromeleque dos Almendres em Évora, um monumento pré-histórico

O cromeleque dos Almendres em Évora, com mais de cem menires, é um local de fascínio e mistério, onde se apresentam sinais dos tempos do Neolítico, cerca de 6.000 anos Antes de Cristo. Desta centena existem atualmente noventa e cinco monólitos ou menires, dispostos em forma circular ou elíptica.

Tempo de leitura: 4 minutes

Vista aérea Cromeleque dos Almendres
Vista aérea Cromeleque dos Almendres; Imagem de Joseolgon; através da Wikimedia Commons

Cromeleque dos Almendres, da Pré-história até agora

Este monumento pré-histórico constituído por uma centena de menires, também designados menhires, é um monumento megalítico de pedra que é fixada verticalmente no solo. (Fonte: Mário Varela Gomes, (Universidade Nova de Lisboa).

Em português também se denomina perafita, do latim petra ficta (pedra fixa). O termo existe na Galiza sob a forma Piedrafita. (Fonte: Infopédia).

A relevância deste Cromeleque passa pela sua grande dimensão e pelo bom estado de conservação em que se encontra.

O Cromeleque dos Almendres perto de Évora é o maior que se encontrou até ao momento em Portugal e Espanha e um dos mais importantes e antigos de toda a Europa. O famoso Stonehenge foi edificado 2.000 anos depois.

O Cromeleque dos Almendres foi sendo edificado e modificado ao longo de três milénios, tendo sido começado no final do período Neolítico, cerca de 6.000 a.C.

O sentido místico e sagrado destes espaços megalíticos, mega (grande) e lithos (pedra) deve-se ao facto de estarem alinhados no sentido Este-Oeste, o sentido da movimentação do Sol e da Lua.

No Solstício de junho, se olharmos do Cromeleque dos Almendres para o Menir dos Almendres, a 1300 m de distância, veremos a posição onde o Sol nasce, precisamente a Este.

As Novas Comunidades Agro-Pastoris

Parece, portanto, que este foi um local onde os caçadores-coletores, destes tempos neolíticos, se fixaram na região tornando-se, assim, as primeiras comunidades agro-pastoris.

O caçador-coletor ou caçador-recolector vive da caça de animais selvagens e da recolha de plantas silvestres, o primeiro modo de subsistência do Homo Sapiens, herdadas do mundo animal em particular dos primatas.

Caçador recoletor Neandertal
Reconstrução de homo sapiens, caçador coletor; Imagem do Neanderthal Museum, Mettmann, CC BY-SA 4.0, através da Wikimedia Commons

A comunidade que habitava este território, reunia-se nestes cromeleques para celebrar os grandes ciclos da natureza, sejam relacionados com o Sol e a Lua, sejam com a fecundidade dos solos e pecuária, sejam de natureza sagrada.

Vista parcial do Cromeleque
Vista parcial do Cromeleque

Nalguns menires, ainda se conseguem vislumbrar vestígios de gravuras rupestres, embora muito apagadas pela erosão.

Os menires 2 e 5 parecem apresentar formas antropomórficas e no 1 e no 4 consegue-se visualizar círculos, serpenteados e “covinhas” (pequenos buracos esculpidos na pedra). Também nos menires 3 e 5 vislumbram-se “báculos”, bordões altos e curvos na parte superior, uma espécie de cajados de pastor.

À entrada do monumento encontra-se um esquema com a posição dos menires com gravuras.

Posicionamento dos menires no recinto megalítico dos Almendres
Posicionamento dos menires no recinto megalítico dos Almendres

Esta fotografia tirada ao pôr do Sol permite visualizar as gravuras deste menir do Cromeleque dos Almendres.

Menir com gravuras
Menir com gravuras; Imagem de Xyzt1234, Domínio Público, através da Wikimedia Commons

Bem perto do Cromeleque de Évora pode ver-se uma reconstituição do que poderia ter sido a forma de viver desta comunidade.

Casa dos tempos Neolíticos
Casa dos tempos Neolíticos

Merece uma visita, bem perto de Évora e onde pode encontrar outras paisagens megalíticas. A zona tem vegetação muito característica do Alentejo, azinheira, sobreiro, carvalho e carrasco, entre outros. A União Europeia inclui este habitat como Zona Especial de Conservação (ZEC) da qual depende, também, a preservação de espécies como o Grous e o Lince Ibérico.

Mapa da Localização

Veja Também

De 1 a 5 estrelas, como avalia este artigo?

5 estrelas para a maior pontuação!

Como achou este artigo interessante...

Partilhe-o na sua rede social favorita!

Gostariamos que o artigo tivesse sido do seu inteiro agrado.

Ajude-nos a melhorar!

Ficaremos muito gratos se nos der o seu contributo para o tornar melhor.

Junte-se a nós

Gosta das questões e dicas que abordamos?

Receba as novidades diretamente na sua mailbox.

Subscreva a nossa newsletter

Pode cancelar a subscrição em qualquer momento.

E se quiser voltar, ficaremos muito gratos!

logo Passaro no Ombro 250 x 143

Leave a Comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Política de Privacidade          Termos e Condições

Junte-se a nós!

Registe-se e não perca as novidades do seu blog

Receba a newsleter semanal no seu e-mail

Scroll to Top