Maneiras de Estar e de Fazer

O Soft Power e o Hard Power, Situação de Portugal em 2019

What is Soft Power Hard Power

O soft power é um conceito criado em 2004 por Joseph Nye e que tem sido desenvolvido para determinar as caraterísticas políticas dos Países, entre os quais Portugal. Anualmente a Soft Power 30, publica o ranking dos 30 Países com melhor indicador.

Na política, o poder é, para este investigador, a capacidade para influenciar o comportamento das pessoas e poder obter, através desses comportamentos, determinados resultados.

Estes resultados, em termos políticos, podem ser por exemplo, para obter mais votos numa eleição ou num referendo. Mas o resultado pode ser também o de obter vantagens em contexto de negociação internacional.

Para obter esse poder pode-se influenciar os comportamentos de duas formas antagónicas:

  • Coagir com ameaças ou induzir determinado comportamento através de pagamentos, por meio da corrupção
  • Cooptar, atraindo e tornando essas pessoas interessadas e cooperantes para a causa que pretendemos

Fazer com que os outros queiram o que pretendemos, sem usar a coerção mas usando a empatia e a confiança, é o que Joseph Nye designou de soft power. Por outro lado, a utilização de meios coersivos ou não éticos, por contraposição, designa-se hard power.

E o equilibrio entre as duas formas de poder é o smart power.

As grandes instituições internacionais e os Estados utilizam o soft power de uma forma mais ou menos eficaz, dependendo das suas capacidades.

Este poder é uma forma mediata de obter o que se pretende, já que, para exercer o hard power são necessários meios mais agressivos, económicos, financeiros ou mesmo bélicos.

Um País para exercer o soft power tem possibilidade de utilizer três recursos:

  • A sua cultura, na parte relevante e atraente para os outros
  • Os valores politicos
  • As políticas externas, quando e onde forem reconhecidas como legítimas e com autoridade moral

Com o soft power “a melhor propaganda não é a propaganda” como disse Nye, mas conseguir obter uma grande credibilidade que nos tempos que correm é um recurso que podemos dizer de escasso.

O Soft Power 30 da Portland tem um relatório anual que classifica os Países com um Ranking do Soft Power.

Portugal pertence ao grupo dos 30 Países com melhor score. Tinha em 2015 a posição 22ª, evoluiu para a 21ª posição em 2016 e ficou estabilizado na 22ª posição de 2017 a 2019.

Apresentamos, de seguida, o quadro dos 30 melhores Países e a evolução do indicador entre 2018 e 2019.

Tabela - Soft Power 2019, Fonte: Soft Power 30
Posição 2019PaísScore 2019Score 2018
1França80,2880,14
2Reino Unido79,4780,55
3Alemanha78,6278,87
4Suécia77,4174,77
5USA77,4077,8
6Suiça77,0474,96
7Canada75,8975,7
8Japão75,7176,22
9Australia73,1672,91
10Holanda72,0373,79
11Itália71,5870,4
12Noruega71,0769,6
13Espanha71,0569,11
14Dinamarca68,8670,7
15Finlandia68,3567,71
16Austria67,9867,23
17Nova Zelandia67,4566,68
18Belgica67,1767,25
19Coreia do Sul63,0062,75
20Irlanda62,9162,78
21Singapura61,5162,44
22Portugal59,2857,98
23Polónia55,1654,14
24Republica Checa54,3552,64
25Grécia53,7454,63
26Brasil51,3450,69
27China51,2551,85
28Hungria50,3953,49
29Turquia49,70ND
30Russia48,6451,1
NDArgentinaND48,99

Portugal, embora mantendo-se na mesma posição, melhorou o indicador de 57,98 para 59,28. Essa evolução deveu-se, sobretudo, a uma política financeira cautelosa que permitiu a melhoria das notificações de crédito por parte das agências de rating. Assim se deu um impulso positivo para a confiança do investimento estrangeiro.

A cultura de Portugal é um ponto favorável e que quanto maior visibilidade e reconhecimento tiver mais aumentará este fator distintivo.

Os valores politicos que façam aumentar a credibilidade e o reconhecimento também serão um ponto favorável.

As políticas externas, sobretudo as que tenham em conta as relações privilegiadas com os Países de expressão portuguesa e as comunidades luso descendentes na América do Sul e do Norte, serão as que devem ser mais desenvolvidas.

Veja Também

De 1 a 5 estrelas, como avalia este artigo?

Clique numa das estrelas para o avaliar!

Como achou este artigo interessante...

Partilhe-o nas redes sociais!

Gostariamos que o artigo tivesse sido do seu inteiro agrado.

Ajude-nos a melhorar!

Ficaremos muito gratos se nos der o seu contributo e torná-lo melhor.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

pt Portuguese
X

Junte-se a nós!

Registe-se e saiba as novidades

Receba a newsleter por e-mail

Antes de Sair

Já viu os temas que abordamos?

Não perca as novidades e receba em primeira mão os nossos artigos

Em qualquer momento pode cancelar a subscrição.

Obrigado e volte sempre.

Olá!

Benvindo

Volte sempre!

Surpreenda-se com a nossa página de Facebook.

Obrigado pela visita