Maneiras de Estar e de Fazer

Inovação em Portugal e Comparação com a União Europeia

Inovação em Portugal European Innovation Scoreboard

O relatório anual European Innovation Scoreboard (EIS) – Painel Europeu da Inovação, disponibilizado pela Comissão Europeia, baseia o seu estudo em dez dimensões agrupadas em quatro critérios: condições estruturais, investimentos, atividades de inovação e impacto. Cada dimensão engloba indicadores específicos, num total de 27 indicadores. De acordo com estes indicadores, a inovação em Portugal posiciona-o entre os Países “fortemente inovadores”, com um rating de 96,7.

Tempo de leitura: 5 minutes

European Innovation Scoreboard

Analisemos os 27 indicadores, agregados nas dimensões e grupos, como referido, comparando a performance de Portugal com a União Europeia (UE) e o score da inovação em Portugal relativamente à média da UE.

Tabela 1 - Inovação em Portugal; European Innovation Scoreboard
ItemEstrutura, Dimensão, IndicadorPortugalUE
GlobalIndice de Inovação Global96,7105,1
1.00.00Condições Estruturais
1.01.00Recursos humanos91,2105,1
1.01.01• Novos doutorados93,2102,7
1.01.02• População de idade entre 25 e 34 anos, com ensino superior85,1108,3
1.01.03• Formação contínua96,9104,4
1.02.00Sistemas de investigação e desenvolvimento atraentes118,4135,2
1.02.01• Co-publicações científicas internacionais130,9192,2
1.02.02• Publicações mais citadas91,491,5
1.02.03• Estudantes de doutoramento no estrangeiro153,6177,1
1.03.00Ambiente favorável à inovação130,7227,2
1.03.01• Penetração da banda larga178,3410,0
1.03.02• Empreendedorismo impulsionado por oportunidades76,6104,4
2.00.00Investimentos
2.01.00Finanças e suporte83,383,3
2.01.01• Investimento de I&D no setor público86,986,9
2.01.02• Investimento de capital de risco79,279,2
2.02.00Investimentos empresariais95,8124,5
2.02.01• Despesas de I&D no setor empresarial46,353,0
2.02.02• Despesas com inovação não I&D114,5160,5
2.02.03• Empresas que oferecem treinamento para desenvolver competências em TIC127,8176,9
3.00.00Atividades de Inovação
3.01.00Inovadores174,9156,3
3.01.01• Inovações de produto / processo de PMEs177,0176,4
3.01.02• Marketing de PMEs / inovações organizacionais151,8124,6
3.01.03• PMEs inovando internamente195,2170,0
3.02.00Interligações63,064,9
3.02.01• PMEs inovadoras colaborando com outras105,0104,3
3.02.02• Co-publicações público-privadas47,453,6
3.02.03• Co-financiamento privado de investimento público de I&D46,446,9
3.03.00Ativos intelectuais75,870,8
3.03.01• Registo de patente, Sistema Internacional de Patentes (Patent Cooperation Treaty – PCT)49,746,1
3.03.02• Pedidos de marcas registadas102,9109,5
3.03.03• Aplicações de design88,274,0
4.00.00Impactos
4.01.00Impactos no emprego89,196,1
4.01.01• Emprego em atividades intensivas de conhecimento65,070,3
4.01.02• Emprego em empresas de rápido crescimento108,6117,0
4.02.00Impactos nas vendas55,755,4
4.02.01• Exportação de produtos de média e alta tecnologia60,767,3
4.02.02• Exportações de serviços intensivos em conhecimento38,539,8
4.02.03• Vendas de inovações, novas para o mercado ou empresas70,759,1

Com base nesta informação o European Innovation Scoreboard de 2020 destaca as dimensões seguintes, como sendo as mais fortes e por esta ordem:

  • Inovadores; 174,9
  • Um ambiente favorável à inovação; 130,7
  • Sistemas de investigação atraentes; 118,4

No domínio Inovadores, Portugal é um Forte Inovador tendo, aliás, a performance mais elevada da UE, 174,9, sendo a média desta 156,3.

Nos domínios do ambiente favorável à inovação está em 7º lugar e dos sistemas de investigação atraentes, na 11ª posição.

Destas dimensões, os indicadores em que Portugal pontua particularmente bem são:

  1. PMEs inovando internamente; 195,2
  2. Penetração de banda larga; 178,3
  3. PME´s com inovações de produto ou processo; 177,0
  4. Estudantes de doutoramento no estrangeiro; 153,6

Por outro lado, as dimensões da Inovação em que Portugal está com um score mais baixo são, por esta ordem:

  • Impactos de vendas; 55,7 em 24ª posição
  • Interligações; 63,0 em 20ª posição
  • Ativos intelectuais; 75,8 em 17ª posição

E destas, os indicadores com pontuações mais baixas de Portugal são:

  1. Exportações de serviços intensivos em conhecimento; 38,5
  2. Despesas com Investigação e Desenvolvimento (I&D) no setor empresarial; 46,3
  3. Co-financiamento privado de investimento público em I&D; 46,4
  4. Co-publicações público-privadas; 47,4

A Classificação dos 27 Estados Membros da UE

O European Innovation Scoreboard classifica os Estados membros nos grupos seguintes:

Os Leaders na Inovação

São os que têm um score do Índice de Inovação Global acima de 125.

Estão neste grupo a Suécia, Finlândia, Dinamarca, Holanda e Luxemburgo

Os Fortes Inovadores

Este é o grupo cujos scores estão entre 95 e 125. Situam-se aqui a Bélgica, Alemanha, Áustria, Irlanda, França, Estónia e Portugal.

Os Inovadores Moderados e Inovadores Modestos

Os restantes 15 posicionam-se nestes dois grupos, respetivamente com performances entre 50 e 95 ou inferior a 50.

O mesmo relatório evidencia, ainda, que em relação à média comunitária os indicadores em que Portugal está em melhor posição são os seguintes:

Tabela 2
IndicadoresPTUE
% de criação de empresas (>10 empregados)1,51,1
% de atividade empreendedora12,96,7
Investimento Direto Estrangeiro (FDI) inflows líquidos (% PIB)3,62,6

Por outro lado, as diferenças mais negativas são

Tabela 3
IndicadoresPTUE
Investimento em I&D das empresas de topo por 10 milhões de habitantes4,216,2
Quota de emprego na industria17,216,6
…dos quais, quota de emprego na industria de alta e média tecnologia19,2037,50
Quota de emprego nos serviços41,4041,40
…dos quais, quota de emprego nos serviços de conhecimento intensivo30,7034,30
PIB (€) per capita (Paridade de Poder de Compra-PPC)2310029100

O Caminho da Inovação em Portugal

Como dizia Peter Drucker, “what gets measured, gets managed” (não se pode gerir sem medirmos o que estamos a gerir).

Mesmo correndo o risco do indicadores elaborados pelo European Innovation Scoreboard não serem uma verdade absoluta, é melhor termos informação que nos dá alguma orientação em relação à realidade, do que não termos qualquer informação. Nas palavras de Warren Buffett, “It is better to be aproximately right than to be precisely wrong.”

Estando Portugal no grupo dos Fortes Inovadores, o que podemos fazer para continuar a melhorar a nossa performance?

Podemos analisar o que fazem os nossos parceiros Europeus e, em particular, quais os indicadores do líder Europeu?

O líder Europeu na Inovação é a Suécia.

Verifiquemos as maiores diferenças entre Portugal e Suécia, em algumas dimensões, de acordo com o referido European Innovation Scoreboard.

Tabela 4 - Comparação Portugal Suécia
ItemEstrutura, Dimensão, IndicadorPortugalSuécia
GlobalIndice de Inovação Global96,7140,7
1.00.00Condições Estruturais
1.01.00Recursos humanos91,2188,4
1.01.01• Novos doutorados93,2144,8
1.01.02• População de idade entre 25 e 34 anos, com ensino superior85,1157,1
1.01.03• Formação contínua96,9284,5
1.02.00Sistemas de investigação e desenvolvimento atraentes118,4184,7
1.02.01• Co-publicações científicas internacionais130,9257,3
1.02.02• Publicações mais citadas91,4132,8
1.02.03• Estudantes de doutoramento no estrangeiro153,6198,1
1.03.00Ambiente favorável à inovação130,7178,3
1.03.01• Penetração da banda larga178,3178,3
1.03.02• Empreendedorismo impulsionado por oportunidades76,6178,4
2.00.00Investimentos
2.01.00Finanças e suporte83,3122,1
2.01.01• Investimento de I&D no setor público86,9144,8
2.01.02• Investimento de capital de risco79,296,3
2.02.00Investimentos empresariais95,8135,2
2.02.01• Despesas de I&D no setor empresarial46,3163,6
2.02.02• Despesas com inovação não I&D114,592,2
2.02.03• Empresas que oferecem treinamento para desenvolver competências em TIC127,8150,0
3.00.00Atividades de Inovação
3.01.00Inovadores174,9115,7
3.01.01• Inovações de produto / processo de PMEs177,0117,0
3.01.02• Marketing de PMEs / inovações organizacionais151,8105,5
3.01.03• PMEs inovando internamente195,2124,3
3.02.00Interligações63,0150,5
3.02.01• PMEs inovadoras colaborando com outras105,0147,8
3.02.02• Co-publicações público-privadas47,4298,5
3.02.03• Co-financiamento privado de investimento público de I&D46,482,5
3.03.00Ativos intelectuais75,8131,3
3.03.01• Registo de patente, Sistema Internacional de Patentes (Patent Cooperation Treaty – PCT)49,7155,6
3.03.02• Pedidos de marcas registadas102,9125,0
3.03.03• Aplicações de design88,2100,4
4.00.00Impactos
4.01.00Impactos no emprego89,1155,5
4.01.01• Emprego em atividades intensivas de conhecimento65,0163,8
4.01.02• Emprego em empresas de rápido crescimento108,6148,9
4.02.00Impactos nas vendas55,789,7
4.02.01• Exportação de produtos de média e alta tecnologia60,796,7
4.02.02• Exportações de serviços intensivos em conhecimento38,5105,8
4.02.03• Vendas de inovações, novas para o mercado ou empresas70,759,4

Na dimensão dos Recursos Humanos a diferença no indicador Sueco é de mais de 100%.

Pelo que podemos concluir da análise, um grande impulso que todos podemos dar é investir na formação contínua, ao longo da vida. Há uma diferença enorme, 193,6%, entre Portugal e a Suécia. E, neste capítulo, todos sabemos que o conhecimento muda a uma grande velocidade e o que aprendemos na Escola ao fim de poucos anos está ultrapassado.

A experiência profissional é muito importante e só se adquire trabalhando. Contudo, não se pode deixar esquecido todo o novo conhecimento que vai sendo adquirido, porque ele vai enriquecer a nossa capacidade de inovar e produzir.

As empresas devem empenhar-se fortemente no treinamento de novas competências dos seus colaboradores, sejam técnicas sejam comportamentais. Bem assim, estes também não podem esperar que a formação lhes seja oferecida.

É preciso estudar e valorizar-se, usando as várias possibilidades que hoje estão disponíveis, desde o livro, ao ebook, ao e-learning, seminários de curta duração ou a cursos especializados nas áreas que julguem importantes para a sua valorização.

Existem aqui oportunidades para as Universidades e Politécnicos criarem novos cursos presenciais ou remotos e plataformas de auxílio ao ensino, de que é exemplo a Exam.net de origem Sueca.

Na formação académica dos jovens entre os 25 e 34 anos também temos um grande “gap”, de 84,6% em relação à Suécia, mas aqui dependemos da resposta das estruturas universitárias e politécnicas existentes e das oportunidades que esses jovens tenham em as frequentar.

Na dimensão dos investimentos empresariais, podemos verificar uma notável diferença nas despesas de investigação e desenvolvimento que as empresas investem consagram. A Suécia tem um indicador que é superior em 253,3%!

Os apoios são bem-vindos, mas parece que aqui mais uma vez, a capacidades e os conhecimentos que quer os colaboradores quer os empreendedores têm é importante. Se o empreendedor não tem determinados conhecimentos deve rodear-se de profissionais que os detenham por forma a ajudar a impulsionar a inovação e a produção de novas ideias operando a transformação em novos produtos e serviços.

Também na capacidade de oferecerem formação em TIC aos seus colaboradores, as empresas portuguesas estão abaixo da média comunitária com um “gap” de 38,4% e em relação ao Sueco com mais 17,4%.

No domínio das Interligações estamos com uma diferença de 138,9% da Suécia. Em todos os indicadores a nossa posição é sempre muito inferior. Precisamos que as nossas empresas colaborem mais com as entidades públicas, não só co-financiando investimento público como associando-se entre si, colaborando com laboratórios, centros de investigação e ensino para que possam surgir novas ideias, produtos e serviços.

Esta colaboração pode potenciar o registo de patentes internacionais, no qual o setor público pode também colaborar, facilitando este registo com apoios a este investimento. A Suécia tem um indicador que é 213,1% mais elevado que o de Portugal!

Vamos prosseguir nesta caminhada, inovando e acrescentando valor à nossa economia.

Veja Também

De 1 a 5 estrelas, como avalia este artigo?

Clique numa das estrelas para o avaliar!

Como achou este artigo interessante...

Partilhe-o nas redes sociais!

Gostariamos que o artigo tivesse sido do seu inteiro agrado.

Ajude-nos a melhorar!

Ficaremos muito gratos se nos der o seu contributo e torná-lo melhor.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

pt Portuguese
X

Antes de Sair

Gosta dos nossos temas?

Não perca as novidades e receba em primeira mão os nossos artigos

Em qualquer momento pode cancelar a subscrição.

Obrigado e volte sempre.

Junte-se a nós!

Registe-se e saiba as novidades

Receba a newsleter por e-mail

Obrigado pela visita!

Surpreenda-se com a nossa página de Facebook.

Volte sempre