Fontes de energia renováveis

Fontes de Energia Renováveis, qual o desempenho na União Europeia

Portugal está entre os cinco países da União Europeia (UE) com maior percentagem de consumo energético proveniente de fontes de energia renováveis. As energias renováveis incluem energia eólica, energia solar (térmica, fotovoltaica e concentrada), energia hídrica, energia das marés, energia geotérmica, calor ambiente captado pelas bombas de calor, pelos biocombustíveis e parte renovável dos resíduos.

Tempo estimado de leitura: 4 minutes

A situação na União Europeia em 2020

De acordo com os dados da Eurostat de dezembro de 2023 relativos às fontes energéticas do consumo final em 2022, Portugal teve uma percentagem de 34,7% em fontes de energia renováveis. 

Portugal fica atrás da Suécia (66,0%), Finlândia (47,9%), Letónia (43,3%), Dinamarca (41.6%) e Estónia (38.5%).

A média da UE foi de 23% em 2022, cerca de 1,1% mais do que em 2021.

A Diretiva Comunitária 2023/2413 reviu de 32% para 42,5% o objetivo a ser atingido na utilização de energias renováveis na UE.

Target Energias Renováveis UE
Target Energias Renováveis UE

Estes seis países com melhor resultado na utilização de energias renováveis estão atrás da Noruega que, embora não faça parte da UE tem, contudo, uma percentagem muito elevada de utilização de renováveis de 75.8%.

Texto indicando PUBLICIDADE

Ao invés, Irlanda (13.1%), Malta (13,4%) e Bélgica (13,8%) têm a menor taxa de utilização global de fontes renováveis no consumo energético final.

Parcela de energia proveniente de energias renováveis; Fonte: Eurostat
PaisesAno 2022
UE23.020
Sweden66.002
Finland47.886
Latvia43.316
Denmark41.601
Estonia38.472
Portugal34.677
Austria33.758
Lithuania29.599
Croatia29.354
Romania24.140
Slovenia22.937
Greece22.678
Spain22.116
Germany20.796
France20.259
Cyprus19.429
Bulgaria19.095
Italy19.006
Czechia18.195
Slovakia17.501
Poland16.873
Hungary15.190
Netherlands14.972
Luxembourg14.356
Belgium13.759
Malta13.404
Ireland13.107

Os objetivos da UE e o desempenho dos Estados Membros

Em relação ao nível de concretização dos objetivos fixados na Diretiva da UE para serem atingidos em 2030 de 42,5%, dos 27 estados-membros, 3 atingiram ou excederam já significativamente esse target, a Suécia (66,0%), Finlândia (47,9%) e Lituânia (43,3%).

Portugal com 34,7% e está em 6º lugar no ranking, um objetivo desafiante para chegar aos 42.5%, tendo de crescer cerca de 1% em média por ano.

A evolução da União Europeia e Portugal desde 2004

A União Europeia tem como meta ser o primeiro Continente com um impacto neutro no clima e, assim, as emissões líquidas de gases com efeito de estufa deverão ser nulas em 2050, como determina o Green Deal.

As fontes de energia renováveis são estratégicas para o cumprimento deste desígnio. Reduzem as emissões de gases com efeito de estufa e diversificam as fontes de energia, reduzindo a dependência europeia dos combustíveis fósseis, petróleo e gás natural.

Um bom exemplo é o aproveitamento da energia verde dos Oceanos, como a energia das ondas e marés.

Texto indicando PUBLICIDADE

A Suécia que já excedeu o objetivo de 2030, embora partindo de um valor superior ao de Portugal e da EU, tem vindo a ter uma evolução melhor do que a portuguesa. Um desafio que se nos coloca para melhorar o desempenho do país.

Situação das fontes de energia renováveis no consumo de eletricidade

Em 2022, de acordo com os dados do Eurostat, as fontes renováveis no consumo de eletricidade representam na UE 41,2%

Portugal volta a estar bem posicionado, em 4º lugar, com uma utilização de 61,0% de renováveis na rede elétrica, já acima do target definido para a UE.

Com melhor desempenho estão a Suécia com 83,33%, a Dinamarca com 77,2% e a Áustria com 74,7%.

Ao invés, a Chéquia com 15,5%, Hungria com 15,3% e Malta com 10,1% estão no fundo da tabela.

Situação das fontes de energia renováveis no aquecimento e arrefecimento

Em 2022, as fontes limpas utilizadas para o aquecimento ou arrefecimento representam na UE 24,8%

Portugal está posicionado, na 7ª posição, com uma utilização de 45,5% e já acima do referido target.

Situação das fontes de energia renováveis nos transportes

A meta estabelecida na UE para a parcela de energias renováveis usadas nos transportes até 2030 é de 29%.

Esta energia limpa inclui os biocombustíveis líquidos, o biobutanol, o biodiesel e o hidrogénio entre outros.

A UE conseguiu 9,6% em 2022.

Portugal com uma taxa de 8,7% está posicionado em 14º lugar no ranking.

O país melhor posicionado é a Suécia com 29, 2%, seguindo-se a Finlândia com 18,8%, a Holanda com 10,8% e Malta com 10,5%.

Esta é a componente mais difícil na ajuda à obtenção do target global de 42.5% da UE.

Resumo

O objetivo da União Europeia é tornar-se o primeiro continente do mundo com impacto neutro no clima até 2050 o objetivo por trás do Pacto Ecológico Europeu ((COM 2019) 640 final) sendo este um pacote muito ambicioso de medidas que deverá permitir aos cidadãos europeus e empresas beneficiarem de uma transição verde sustentável.

O uso de energia renovável tem muitos benefícios potenciais, incluindo uma redução das emissões de gases com efeito de estufa, a diversificação do abastecimento energético e uma redução da dependência dos mercados de combustíveis fósseis (em particular, petróleo e gás).

O crescimento das fontes de energia renováveis também poderá contribuir para o emprego na UE, através da criação oportunidades nas novas tecnologias “verdes”.

Veja também

How useful was this post?

Click on a star to rate it!

As you found this post useful...

Follow us on social media!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Tell us how we can improve this post?

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Política de Privacidade          Termos e Condições

Scroll to Top